PLANTÃO 24H. Ligue: (51) 3491.6100

Praia não é lugar indicado para os pets

Praia não é lugar indicado para os pets

Quem não gosta de ter a companhia de seu pet também na beira da praia, aproveitando as férias ou em um passeio de final de semana? Mas esse tipo de lazer pode resultar em problemas de saúde para o animal que possuem regiões mais sensíveis no corpo como inflamações no ouvido e até úlceras nos olhos.

Microrganismos encontrados na areia podem causar alergias dermatológicas ao bichinho, e a água do mar pode ocasionar dor de ouvido e conjuntivite. Focinhos e patas também podem sofrer queimaduras com os raios UV.

Protetores solar para cachorros são uma boa pedida para amenizar o efeito dos raios solares e deve ser aplicado no animal antes que ele saia de casa. Proporcione um lugar na sombra para o seu mascote e um pote com água para que ele se hidrate o tempo todo.

No entanto, mesmo com todos os cuidados, a praia não é um local indicado para os animais, pois oferece diversos riscos de doenças que podem ser contraídas pelos bichinhos. Lembre que a faixa de areia é uma área onde outros animais, não vermifugados, podem ter passado.

Diversas patologias estão expostas na beira da praia como, por exemplo, o ancylostoma, muito comum no litoral, que é uma espécie de larva que, se não tratada, pode levar o animal à morte.  Mosquitos também podem transmitir doenças nesse ambiente de calor.

Por outro lado, há ainda as regulamentações que proíbem a presença de animais na praia que são aplicadas em muitas localidades litorâneas. As leis neste sentido buscam prevenir a transmissão de zoonoses pelos animais, evitar uma possível agressividade de algum cão contra os frequentadores do local e manter a praia livre de dejetos.

Deixe uma resposta

Fechar Menu