PLANTÃO 24H. Ligue: (51) 3491.6100

Prepare o seu filho de quatro patas para a chegada do bebê

Prepare o seu filho de quatro patas para a chegada do bebê

O seu cãozinho sempre foi o filho único da casa. Mas, agora, papai e mamãe vão ter um bebê. Então será preciso fazer com que o seu amigo fiel continue a se sentir parte da família que vai ter mais um integrante.

Com a mudança que está por vir os peludos têm que se sentir amados, como sempre, mas será necessária uma rotina de adaptação ao irmãozinho ou irmãzinha para continuarem a estar seguros.

Deixar o seu cachorro sentir a criança na barriga da mãe é um dos primeiros passos. Mesmo que ele não tenha a visualização, sentirá, certamente, que ali há um serzinho a caminho. As alterações na casa como os móveis e utensílios também devem ser feitas de forma tranquila para não causar estresse no pet.

Durante a gestação, se for o caso, vá adaptando o seu animalzinho às novas regras da casa como os locais que você não quer mais que ele tenha acesso. Essa restrição deve ser feita nesse período para que o cão não relacione o bebê à sua perda de espaço.

Depois do nascimento da criança, é hora de apresentá-lo ao seu bichinho de estimação para que o animal o reconheça, sinta o seu cheiro e comece a se adaptar à nova rotina de convivência. Assim, o seu mascote vai absorver aos poucos a nova realidade da casa.

Divida sempre o carinho entre o bebê e o seu companheiro de quatro patas para que ele nunca se sinta excluído da família. Se você notar alterações de comportamento, dê um pouco mais de atenção ao cão e mostre que ele continua sendo o seu filhote.

Se você tinha o costume de conversar com o seu cachorro, muitas vezes olhando nos olhos dele, não deixe de fazer isso. Pois provavelmente você vai começar a falar com o seu bebê na frente do seu cãozinho e ele vai notar.

Tenha sempre por perto brinquedos interativos como os recheados com ração e petiscos para ocupar o tempo do seu pet quando você não puder dar a atenção que ele pedir. Dessa forma ele vai gastar a sua energia e até mesmo desviar o foco da dependência ou carência.

De maneira supervisionada, deixe que o seu cãozinho chegue perto do bebê para cheirá-lo. Nunca xingue o animal ao se aproximar da criança, para que ele não identifique a criança como algo ruim. Treine o animal se ele ficar agitado nessa hora, e dê recompensas se estiver tranquilo.

Acima de tudo, tente entender que o animalzinho pode se sentir largado, em segundo plano, com a chegada do bebê. Por isso é muito importante manter o máximo possível da rotina anterior do pet e demonstrar sempre o amor que você não deixou de ter por ele.

Mas se você fizer de tudo para harmonizar essa relação entre o bebê e o seu bichinho de estimação e o animal apresentar uma mudança de comportamento, mostrando-se irritado, ansioso ou até agressivo, busque um profissional especializado para resolver essa situação. Afinal, o bem-estar e a saúde do seu cãozinho continuam sendo muito importantes, tanto quanto a do resto da família.

Deixe uma resposta

Fechar Menu