PLANTÃO 24H. Ligue: (51) 3491.6100

Problemas de saúde afetam os animais com a chegada do outono

Problemas de saúde afetam os animais com a chegada do outono

O outono chegou e essa estação deixa cães e gatos mais suscetíveis a problemas de saúde como as doenças respiratórias ou de articulação. As mudanças de temperatura e a baixa umidade nesta época do ano podem desencadear uma série de enfermidades no seu bichano, por isso fique atento.

A maioria das doenças a que estão predispostos os animais de estimação no outono é transmitida por vírus e bactérias, que são mais frequentes nesse período, e algumas podem ser altamente contagiosas. E os sintomas nos peludos serão semelhantes ao de um resfriado com tosse, espirro e coriza. Gripes e broncopatias também são comuns na estação.

Também pode ocorrer falta de apetite no bichinho e até febre. Dessa forma, é importante manter os pets longe da chuva ou do frio, aquecidos quando for o caso de temperaturas muito baixas. As caminhas com isolamento na base, se o piso for de lajota, também ajudam na proteção dos cachorros e gatos.

Doenças oftalmológicas

Os olhos dos animais podem sofrer com a chegada do outono por causa dos ventos secos e a redução da umidade da zona ocular dos bichinhos. Essa região deve estar sempre limpa. Mas se houver um ressecamento constante, vermelhidão ou mesmo secreção, procure um veterinário imediatamente.

Problemas nas articulações

Se o seu cão apresentar dor nas juntas, por exemplo, é necessário que ele seja examinado por um médico, pois pode estar com alguma lesão ou outro tipo de problema nas articulações. Preste atenção se o seu parceiro tem dificuldade de se levantar ou se sentar ou de subir em locais que costumava, se manca quando caminha ou até mesmo chora ao se movimentar.

Alergias de outono

Em alguns casos, se o seu companheiro espirrar muito, bufar e roncar e ter muita secreção nasal, ele também pode ter desenvolvido uma alergia como a rinite. E se você constatar esses sintomas, um especialista deverá examiná-lo o mais breve possível para dar o tratamento correto.

Para evitar as viroses, é fundamental que o seu amigo fiel esteja com as vacinas em dia. O sistema imunológico pode ficar debilitado com as mudanças climáticas. Ajuda muito que o seu bichinho de companhia tenha ainda uma alimentação balanceada, saudável, se hidrate frequentemente, além de ter acesso a uma higiene completa e permanente.

Cuidados e atenção especiais devem ocorrer com animais que já possuem problemas de articulações, idosos ou com outras doenças. Eles não devem ficar expostos ao frio ou à umidade e seus tutores devem observar qualquer sinal de alterações no comportamento dos cães e gatos.

Algumas raças possuem mais tendência a contraírem enfermidades oculares ou do trato respiratório durante o outono. Esses animais geralmente são os que apresentam a braquicefalia, que é a abertura estreita e pequena do nariz, dificultando a respiração do animal. As raças mais atingidas dos cachorros são o pug, buldogue e shih tzu. Nos gatos, são os persas e burmês.

Dermatites e mudança de pelo

A pele dos animais domésticos também pode sofrer anomalias nesta estação menos úmida. Pode ficar ressecada e o animal ter dermatites, uma inflamação da pele, ou outras doenças resultantes da coceira intensa, chegando até a provocar feridas ou lesões mais graves.

A mudança de pelos também pode afetar a saúde dos cães e gatos. Esse processo é mais frequente com as mudanças sazonais, particularmente na chegada do outono. No verão, os pelos são mais finos. No outono, a pelagem vai mudar para aquecer mais o animal no inverno.

Com os pelos mais espessos, e ainda com a queda da antiga pelagem, é importante que os tutores escovem os bichinhos para remover o que caiu e dar espaço ao pelo saudável. Assim, evitarão a presença de ácaros ou outros parasitas e, consequentemente, doenças dermatológicas provenientes da infestação.

Suplementação alimentar

A complementação alimentar, quando prescrita por um veterinário, pode ser uma ótima ajuda para prevenir doenças relacionadas à baixa imunidade de seu pet. Essa suplementação deverá ajudar a estimular microrganismos intestinais, por exemplo, que são benéficos para a saúde do animal.

Existem também outros suplementos importantes, principalmente para as espécies caninas e felinas que já tem idade avançada e que sentem dor articular em períodos frios, já que a sensibilidade dos ossos aumenta com temperaturas baixas.

Todas as medidas que evitam a queda da imunidade são imprescindíveis ao bem-estar do seu animal de companhia. Assim, uma consulta veterinária revisional ou mesmo diante de alguns sintomas de alterações da saúde dos pets é sempre uma iniciativa recomendável como medida de prevenção.

Deixe uma resposta

Fechar Menu