PLANTÃO 24H. Ligue: (51) 3491.6100

Infecção urinária: não deixe seu animal passar por esse sofrimento

Infecção urinária: não deixe seu animal passar por esse sofrimento

A infecção urinária também atinge cães e gatos, provocando incômodo e dor nos bichinhos. Porém, os sintomas são fáceis de identificar, e se você notar essas mudanças de comportamento deve levá-lo prontamente a um veterinário para iniciar o tratamento, evitando que a doença evolua para quadros mais graves.

Se o seu cachorro anda fazendo mais xixi do que o normal, mas em pouca quantidade, e a urina apresentar uma cor mais escura e com um cheiro forte, esses podem ser os primeiros sintomas da infecção urinária, que pode vir acompanhada de cálculos renais, entre outras consequências.

Se o seu peludo urina em locais diferentes do que o de costume, bebe muita água ou fica muito tempo na posição de fazer xixi, sem conseguir, são sinais da infecção. Ele também pode apresentar dor e sangue ao urinar, sensibilidade na barriguinha, ter febre, falta de apetite e ainda ficar apático e cansado. Outro sintoma é a irritação ao redor dos órgãos genitais externos.

Quando a infecção atinge a bexiga, a chamada cistite, ela pode ocorrer por diversos motivos, mas principalmente por bactérias que passaram pela uretra do pet. A ocorrência é maior nas fêmeas, mas também acontece nos machos, que podem ter até inflamação na próstata (prostatite). No caso das meninas, pode haver corrimento vaginal.

As cadelinhas, por possuírem uma uretra mais larga e curta, há uma facilidade maior da entrada destas bactérias. Até pelo fato de as fêmeas se agacharem para urinar, ficando o seu órgão reprodutor mais exposto a esses microrganismos presentes também no solo. Um lembrete: nunca impeça o seu pet de urinar pois a urina retida pode ser uma das causas da infecção urinária.

Bactérias atingem diversos órgãos

Além da bexiga, as doenças do trato genitourinário chegam ainda aos rins (nefrite), além dos ureteres e da uretra (uretrite). As bactérias se alojam nesses órgãos, podendo complicar a saúde do animal. A forma de contrair a infecção urinária pode ser através do contato com ambientes sujos, com umidade excessiva ou mesmo com a ausência de higiene periódica no animal.

Animais desnutridos e imunodeprimidos são mais suscetíveis à infecção urinária, que pode estar presente em cães e gatos de qualquer idade ou raça. Os cachorros que urinam pouco em sua rotina diária são mais propensos a sofrer essa infecção, já que os parasitas que causam a doença deveriam ser eliminados pela urina.

Com isso tudo, é determinante para atacar esses males que um veterinário examine o animal. Quanto mais tempo seu amigo fiel ficar com a infecção urinária no corpo, maior a probabilidade de as bactérias chegarem à corrente sanguínea e danificar outros órgãos, podendo levar o animal à morte.

Exames e tratamento específico

Um médico de sua confiança irá identificar o microrganismo que está causando a doença, através de exames laboratoriais, e prescrever o tratamento indicado, provavelmente através de antibióticos específicos a cada cultura bacteriana. No caso de suspeita de cálculos, inflamação da próstata ou obstrução de canais, ainda será necessária a realização de ultrassom e raio X ou outros tipos de exames mais complexos e especializados.

A eficiência do tratamento dependerá dos medicamentos direcionados ao agente causador e grau de infecção, por um período de tempo indicado. Além disso, o veterinário vai acompanhar a regressão da doença e os resultados do prognóstico, fazendo adequações quando forem necessárias até que todos os sintomas desapareçam e o animal fique totalmente curado.

É possível também, dependendo da situação, que o médico recomende uma dieta alimentar ao seu pet para que seja restaurado o pH normal urinário, principalmente se ele tem predisposição a desenvolver cálculos renais. A formação destas estruturas pode ser reduzida com uma alimentação correta, que vai estabelecer a diminuição da alcalinidade da urina, evitando as infecções.

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu