PLANTÃO 24H. Ligue: (51) 3491.6100

Cão e gato, uma relação que pode ser pacífica e até afetuosa

Cão e gato, uma relação que pode ser pacífica e até afetuosa

Cão e gato juntos parece ser uma combinação perigosa, se considerarmos um conceito de que entre eles só existe inimizades. Mas nem sempre precisa ser assim. É possível, sim, que eles convivam no mesmo ambiente e até se tornem grandes amigos.

Essa boa relação pode vir de forma espontânea entre os bichanos, ainda mais se eles crescerem juntos, desde filhotes. Por outro lado, em outras situações, o tutor dos animais pode contribuir muito para unir os dois, com ações que envolvem, certamente, uma dedicação plena.

Uma ligação saudável e afetiva entre o gato e o cachorro em sua casa irá sempre colaborar para que eles não se sintam tão sozinhos, no caso de seus donos passarem muito tempo fora da residência, por exemplo, chegando até a ficarem ainda mais próximos um do outro.

Um dos passos importantes para criar esse relacionamento entre os pets é entender a personalidade de cada um. O espaço dos peludos deve ser respeitado, ainda mais se demonstrarem uma certa dominação sobre ele. Muitas vezes, é preciso dar tempo ao tempo, para que os seus bichinhos venham a interagir.

Atitude defensiva

É da natureza da maioria dos animais de estimação a atitude de defesa em relação a sua área de ocupação, brinquedos, cobertor, entre outros objetos. Então, é necessária que essa possessão se dissolva aos poucos com a chegada do outro integrante da família.

O animal pode ficar enciumado em relação ao seu território. Dessa forma, é interessante que você evite estas disputas, deixando em lugares separados, inicialmente, potes de comida e água, caminhas e outros utensílios do gato e do cachorro.

A adaptação entre os dois animais pode vir aos poucos, quando eles deixarem de se estranhar e começarem a se entender. Nesse processo, a proximidade vem com o cheiro ou o contato físico como uma lambida ou uma esfregada. Mas todo o comportamento dos bichos deve ser monitorado para evitar animosidades ou acidentes.

Aproximação gradual

A familiaridade entre o gato e o cachorro deve ser feita de forma gradual, com bastante atenção. Você deve monitorar cada passo desta interação entre os dois, que pode ser mais rápida no início e depois com um período maior de relacionamento. Nessa fase, o cão pode estar na guia, para haver mais controle nestes primeiros episódios.

O uso de compensações como um petisco favorecem o estímulo à convivência entre os animais. Quando houver um comportamento favorável entre eles, dê ao gato e ao cachorro um prêmio para que eles entendam que essa situação é uma coisa boa.

Reações distintas

Curiosidade ou negação pode ser algumas das reações dos dois animais. Geralmente, o cachorro busca mais o contato com o gato. Este, por sua vez, pode se esquivar ou até se sentir acuado, buscando um local para se esconder.

A desconfiança também é uma característica que pode surgir nessa aproximação dos dois bichinhos. Porém, se esse sentimento se transformar em agressividade, você deve estar atento para evitar que eles se machuquem.

E se esse comportamento violento persistir por parte de um dos animais, é importante que você consulte um veterinário de sua confiança para que ele passe orientações mais adequadas ao bem-estar e à tranquilidade no convívio dos seus pets.

Deixe uma resposta

Fechar Menu